KALUNGAS – comunidades quilombolas no coração do Brasil

(1 avaliação de cliente)

R$18,00

Descrição

Um trabalho informativo sobre as comunidades quilombolas de Goiás, abrangendo as questões geográficas, culturais e históricas que possibilitaram a formação do que hoje é considerado um rico patrimônio histórico-cultural dessa região e do país, para onde estão sendo orientados esforços para a revitalização e manutenção das manifestações culturais e costumes quilombolas.
É importante destacar como nos últimos anos essas comunidades vêm sendo o foco de atenção em diversos estudos antropológicos, nos quais os descendentes quilombolas (conhecidos também como “Kalungas”) são retratados como personagens, “seres exóticos”; tal visão romântica impede uma aproximação real entre as diferentes culturas e, por conseguinte, ressalta a opressão existente nas relações entre a sociedade e as comunidades quilombolas.

Com uma visão menos marcada pela perspectiva do dominador, pretende-se aqui uma abordagem esclarecedora quanto à formação histórico-geográfica dessas comunidades, fazendo o contraponto com a situação atual em que vivem sem deixar de discorrer sobre a cultura que mantêm ainda, sob circunstâncias adversas. A questão social/racial neste trabalho é uma constante, à qual cabe o confronto entre os diferentes pontos de vista, provocado pelo exercício de reflexão que esta abordagem nos leva. Adota-se, portanto, um posicionamento engajado diante da diáspora que circunda as comunidades quilombolas, apesar do crescente interesse que vem despertando em alguns setores da sociedade.

Esse posicionamento parte da constatação de tantas e tão profundas distorções que influem nas imagens e representações que fazemos na vida daqueles que, supostamente são diferentes. De um lado a alva elite dominante, do outro a minoria racial. Os descendentes quilombolas são filhos da terra brasileira, mas são tratados como estrangeiros, ocupando o espaço onde a cultura do desenvolvimento por excelência lhes é negada. O medidor da relação de igualdade entre negros e brancos no mercado de trabalho, na educação e na saúde, revela uma disparidade longe de ser encerrada por meio da inclusão total, quando o negro teria enfim seus direitos de cidadania concretizados política e socialmente.

A falta de interesse direto com a questão da igualdade racial invoca para a desordem de um país que ainda não conseguiu “unificar” a sociedade em respeito à pluralidade, ao eleger seus excluídos. Algumas comunidades quilombolas ainda vivem de forma primitiva, padecendo em um sistema moroso na aplicação das leis e de seus direitos, que dá a impressão de que a razão das condições precárias de suas vidas está neles próprios.

É fundamental a formalização de novos sentidos; refazer a paisagem com um novo panorama desta época. Daí ser pertinente a seguinte pergunta: este país está com consciência de contribuição para com as comunidades quilombolas?

Muito ainda há de ser feito para mudar essa realidade.

Trata-se da inauguração de um processo de mudança até então retardada entre essas comunidades desprovidas de políticas públicas que visem à sua emancipação. Ações que partam da
realidade de vida são elementares para a constituição de uma concepção do homem menos contaminada das ideias colonizadoras, e mais baseada no amor pelo próximo.

É com base nessa perspectiva que este livro se fundamenta, ao buscar oferecer, de maneira mais ampla, não apenas dados históricos e culturais, bem como localizá-los nas sérias questões
sociais inerentes à vida das comunidades quilombolas de Goiás.

Para apresentar tais questões, separamos os três temas principais: “Origem das comunidades quilombolas”, “Diagnóstico de algumas comunidades de Goiás” e “Saúde, educação e cultura”, que compõem o livro em três partes respectivamente, que são tratadas adiante.

1 avaliação para KALUNGAS – comunidades quilombolas no coração do Brasil

  1. novossabores

    KALUNGAS – comunidades quilombolas no coração do Brasil

    0
Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…